Entenda qual o sentido do termo crenças limitantes

Você já ouviu falar em crenças limitantes? Se sim, sabe o que significa? Se não conhece, gostaria de saber do que se trata? Quer aprender agora? Portanto, neste artigo vamos explicar para você aprender tudo sobre o assunto.

Antes de mais nada, para entendermos sobre crenças limitantes devemos saber o que significa a palavra crença.

A palavra crença significa:

  1. Ação de crer na verdade ou na possibilidade de uma coisa;
  2. Convicção íntima, opinião que se adota com fé e convicção; certeza;
  3. Entre outras definições.

E o que são crenças limitantes?

Crenças limitantes são pensamentos impositivos que, na maioria das vezes, são criados na infância e desenvolvidos ao longo da vida.

Sendo assim, se tornam nossas próprias verdades e ficam como pensamentos enraizados durante nossa vida, transformando-se em barreiras mentais que construímos durante nossa vida.

Vejamos alguns exemplos de pensamentos que nos fazem ficar presos:

  • “Não sou bom o suficiente”
  • “Eu não mereço ganhar isso”
  • “Não consigo aprender isso”
  • “Sou muito velho para isso”
  • “Nunca vou conseguir um bom emprego”
  • “Não consigo resolver problemas”

As crenças são como imãs: se você tem um pensamento negativo, esse pensamento negativo acontece de fato porque você o atraiu.

Ou seja, você fica conectado com essa “verdade” e a vida te traz essas situações porque são compatíveis com a sua vibração.

Existem alguns tipos de crenças limitantes, vamos conhecê-las?

Tipos de crenças limitantes

É muito importante que você conheça suas crenças limitantes, principalmente para que você possa lidar e ressignificá-las na sua vida. Veja abaixo as crenças mais comuns, que nos contaminam desde nossa infância e nem sempre percebemos.

Crença hereditária

É tudo o que a pessoa ouve dos pais e dos familiares quando criança e leva como verdade para toda a vida.

Você já deve ter ouvido alguns exemplos, como “Você não faz nada direito” ou “Você deveria ser igual ao seu irmão”.

Crenças sociais

São todas as crenças impostas pela sociedade ou pela mídia.

Estão inseridas em frases, como por exemplo “Você tem que ser magro para ser bonito e aceito” ou “Só os ricos são felizes”.

Crenças pessoais

São crenças criadas pelas experiências individuais.

Alguns exemplos: Se você não passar no vestibular ou não passar em uma entrevista de emprego

São modelos nos quais você desenvolve a crença de que não é capaz e não é bom o suficiente para fazer nada.

Se você se identificou com um ou mais desses tipos de crenças limitantes, pode estar se perguntando: “Como posso me livrar disso?”.

Temos algumas dicas para você conseguir superar suas crenças. Leia abaixo.

Para saber mais, clique aqui e assista à aula gratuita sobre Crenças, Hábitos, Comportamentos e Como Co-Criar uma Nova Realidade com Técnicas da Física Quântica. Acesse o link AQUI e assista à aula.

Dicas para lidar com as crenças limitantes

  • 1°dica: escreva suas crenças limitantes em um papel e note quais emoções elas provocam em você.
  • 2°dica: reconheça que são crenças e não verdades e faça sua escolha: defender suas crenças para sempre ou ter novas crenças e alcançar seus objetivos?
  • 3°dica: tenha crenças diferentes, ou seja, crenças que estejam alinhadas com o que você deseja, algo que tire das suas crenças coisas positivas, que te ajudem a ter pensamentos positivos. Agir desse modo, um pouco a cada dia, ajuda muito a deixar sólida suas novas crenças não limitantes.

As crenças limitantes moldam tudo o que você faz na sua vida.

Sendo assim, elas o impedem de ver, e até mesmo aproveitar oportunidades.

Então, siga as dicas e tente se livrar das suas crenças limitantes, mas sem esquecer que somos humanos e temos nossos limites em algumas coisas.

Nunca desrespeite seu limite e também nunca se sinta superior aos outros, achando que é melhor do que as outras pessoas em tudo.

Não seja como o coelho da fábula O coelho e a tartaruga!

Fábula O Coelho e a Tartaruga

A historinha se passa em uma floresta, onde existe um coelho e uma tartaruga.

O coelho costumava provocar a tartaruga por sua lerdeza.

Um certo dia, a tartaruga resolveu desafiar o coelho para uma corrida.

O coelho, com a certeza de que iria ganhar, aceitou.

Quando foi dada a largada, ambos começaram a correr.

Como esperado, o coelho foi bem mais rápido que a tartaruga e resolveu parar e descansar.

Com isso, a tartaruga passou do coelho e ganhou a corrida.

Moral da história: devagar se vai ao longe e quem muito quer nada tem!

Fábula A Corrida de Sapinhos

Na vida temos que ser como o personagem da fábula infantil do sapinho surdo, de Monteiro Lobato.

história do sapo surdo é uma metáfora que nos fala de uma competição com o objetivo de alcançar o topo de uma torre bem alta.

Só um venceu, e todos ficaram surpresos.

Ao longo da competição, muitos desistiram porque ouviram palavras negativas. Só um sapinho venceu, pois era surdo.

Moral da história: não dê ouvidos para pessoas negativas!

Conclusão

Por fim, sugerimos que você identifique as crenças que estão embarreirando sua vida e busque ajuda para ressignificar qualquer atitude que atrase a sua vida.

Desenvolva crenças que fortalecem seus objetivos pessoais ou profissionais, que desafie seus medos e o ajude a ser uma pessoa melhor.

Para saber mais sobre crenças limitantes, baixe gratuitamente o livro digital sobre Crenças Limitantes. CLIQUE AQUI.

Sobre o Autor

Elaine Santana
Elaine Santana

Uma pessoa tentando fazer desse mundo um lugar melhor para se viver! Empatia, respeito, lealdade e senso de justiça tem faltado em alguns seres humanos!

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.
    Entre em contato pelo WhatsApp!